Diploma de Monge: Legitimação da Sangha Brasileira e de Mediadores com a Comunidade Chinesa na Fo Guang Shan – um estudo

Este artigo discutirá as novas formas pelas quais a Fo Guang Shan, uma das principais vertentes do Budismo Chinês no Brasil, procura o estabelecimento de uma Sangha Brasileira. A ênfase da discussão é o estudo sobre a instalação do “Curso de Estudos Avançados de Budismo”, ministrado na Universidade Livre Budista (ULB) do Templo Zu Lai, situado em Cotia, como um dos propagadores do movimento religioso. Após um resumo do histórico da Fo Guang Shan e da sua nova fase devido ao estabelecimento do novo templo Zu Lai e do seu projeto de ser a primeira Universidade Budista no Brasil, o artigo discute a iniciativa da Fo Guang Shan com base na teoria da escolha racional e na economia das religiões.

Dentro do ainda frágil processo de estabelecimento do Budismo no Brasil, uma das vantagens da Universidade Budista da Fo Guang Shan é ao mesmo tempo prover uma legitimação intelectual para os brasileiros budistas (através de uma formação monástica numa universidade livre) e adicionalmente servir como um curso que forme mediadores entre chineses e brasileiros, já que o curso pressupõe o aprendizado da língua e cultura chinesa.

Por outro lado, apesar da importância da oferta dentro do contexto das escolas budistas no Brasil, ainda não é claro se a Fo Guang Shan vai atrair uma procura suficiente para o seu curso, dado que a formação monástica oferecida exige uma disciplina e um nível de renúncia cultural que poucos brasileiros parecem dispostos a abraçar.

Denise Lopes e Rafael Shoji

Podes fazer o download do PDF deste estudo aqui…

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Fonte: Academia.edu (Rafael Shoji)